Temer na cadeia Aécio na cadeia

Temer na cadeia Aécio na cadeia
Copiem e colem em seus perfis

quinta-feira, 2 de março de 2017

REVIRANDO NÓS

REVIRANDO NÓS 

O céu derrama 
Dramas para quem não tem
As damas postas no além
Aquém da realidade

Moldam a polaridade de alguém
Por desprezo ou vaidade
A sanidade vai e vem
Em versos orbitantes

A pátria nunca foi nem será o Sol
Mas manda no arrebol
Sinfonias de sangue
Para delírio do congresso

Chá de lírio e de regresso
Processo de listas
As listras já não se escondem mais
De Juazeiro a Pinhais

Juízes e carrascos
Culpados de pecados mil
Inflamam fogo no Brasil
Com hipnose e decretos

Secretos são os planos
Dessa gente
Um tucano indecente
Quer tornar cadente

Cada estrela
O pó
Que chamam de cocaína
Está na esquina

Revirando nó
Atropa dá e leva choque
Cega, sega e maltrata
Com a brutalidade ingrata

Para com quem tira o jiló
E aumenta o pão de cada dia
Com firmeza e galhardia
Mas, só importa a sangria para o arigó

E para quem tem dinheiro
Lá no Rio de Janeiro
Que faz carnaval o ano inteiro
E não vai para o xilindró

Ateu Poeta
02/03/2017
Ateu Poeta, O Historiador de Pacoti. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.