terça-feira, 16 de setembro de 2014

EU NUCA VI O TEMPO

EU NUNCA VI O TEMPO

Eu corri atrás do Tempo
Que fugia de mim
Quase me afoguei
Fui jogado no jardim

Já fui atropelado
Corri pelado no telhado
Fiquei no travesseiro ajoelhado
Joguei futebol com dedão esfolado

Já fui reprovado e talvez meio pirado
Também já me apaixonei
Toquei, dancei e cantei desafinado
Só nunca encontrei a minha highway

refrão:
E hoje o Tempo ainda corre demais
Não adianta correr, não adianta ir atrás
(bis)

Ateu Poeta
16/09/2014
Ateu Poeta, O Historiador de Pacoti. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.