Temer na cadeia Aécio na cadeia

Temer na cadeia Aécio na cadeia
Copiem e colem em seus perfis

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

TUA NUDEZ



Tua nudez, oh! Bela!
Veste meus olhos de sonhos
E o mundo de alegria
Produz mudez à primavera
Envergonha as deusas
E encanta os mortais
Abre portais para paraísos negados
Torna imortal e santo o pecado
Com a transubstanciação do desejo consentido   
Tudo fica mais lindo com o toque do teu beijo

ATEU POETA

terça-feira, 25 de outubro de 2011

MOMENTOS DE PRAZER



Nada é tão importante quanto teu cabelo ao vento

 Aquele abraço apertado
O enlaço do momento que não volta
Tantas revoltas na vida por coisas tão banais
O mundo em caos político, maremoto e furacões
 Deixamos de viver por tantas frustrações
Quando tudo que importa são os momentos de prazer

ATEU POETA

domingo, 23 de outubro de 2011

LOBO SELVAGEM


Medo, se contar todos os meus
Não haverá espaço nesse mundo
Todavia, o que temo não é vital
E sim o que faço com o terror
Enfrento com fervor 
Caçador, caça e cão-pastor
Para um lobo selvagem não há diferença


ATEU POETA


Túnel, lugar sombrio
A luz no final, se houver, é real?
Boa ou ruim? Não sei
A toda ora há a escuridão a atravessar
E se for o trem?
Valerá à pena prosseguir?
O mundo é uma caverna de Platão


ATEU POETA

FALANDO DE POESIA

http://ateupoeta.blogspot.com.br/2011/10/falando-de-poesia.html FALANDO DE POESIA

poesia é caminho sem destino
poeta não acostuma com sina
será que é coisa de instinto?
será que se aprende ou ensina?

poesia não é pedra, mas pode ser ponte
poeta é livre, mesmo atado à métrica
instinto ou inspiração... criação
a escola está lá dentro da mente

poesia é recheio, confeito e membrana
poeta entra sem medo, criando
festa, flores, mortes, máscaras, frios
ou fazendo do gelo artefato de fogueira

poesia é mar aberto, é palco de sereias
poeta investiga o canto, o sal, a areia
nessa teia de magia, cor e ilusão
nascem elos, faustos e castelos

Ateu Poeta, Carlo Bill, Dario Luz, Davi Setta, Juleni Andrade e Vlad Betho

METAFORIZE

  
O poeta tem que perder o medo
Não há segredo na poesia
Nem se engane, não há dom
Apenas pegue a pluma
Metaforize a dor
Transforme nostalgia em diamante
Faça da neve calor

ATEU POETA

PRESENTE


Para sempre nada há de ser
                                                           Seja, então, minha

                                                     Para o sempre que vier

                                                     Para o então de agora

                                                  Senhora, seja minha manhã,

                                                   Doce avelã da poesia, aurora

                                                  Pois tudo o que há é o presente


                                                         ATEU POETA

INFÂNCIA



Coisas de menino para mim é filosofar
                                         Pegar o tempo que corre
                                      O a de água questionar
                                        A borboleta não é a natureza
                                       O que não tem fim é incomecito
                                               E as manias mil
                                     Como passou depressa...


                                                ATEU POETA

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

ASSUSTE-SE


Susto é o suspiro dos vivos
Devemos nos espantar também com o que há de belo
Com o que já observado fora
Não só com o de fora
O crivo deverá voltar-se para si mesmo
Buscai o novo no que velho parece
A renovação que te floresce

ATEU POETA

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

SEM MUSA


Todos os caminhos percorro
Feito pássaro sem ninho
Sem carinho passa-frio
Sem calor, só calafrio
Espinho da solidão perfura o peito
Triste leito sem socorro
Sem musa morro

ATEU POETA

domingo, 16 de outubro de 2011

HOLOFOTE


Desenho poesia em teu corpo nu
Tuas curvas curvam meus versos 
Mais-que-perfeito é teu olhar
Sem pena do mundo peço
Faça-me feliz
Vira minha mente pelo avesso
Seja o lirismo dos meus dias frios
A festa de um solitário escritor
Faça o amor
Seja atriz
A protagonista em cada linha
Numa vida que não se alinha
Mas se alinhavava ao meio-dia
Arranca-me a teia torpe da nostalgia!

Dança para mim ao som do blue
Mostra teus gestos convexos
O holofote da noite é o luar
Sou cativo dos seus excessos
Faça-me feliz
Desata-me o nó dos reversos
Esqueça os abismos sombrios
E faremos um arco de cor
Serei ator
Seja atriz
A personagem da minha sina
E sem querer me ensina
Beber do teu corpo a poesia
Que me liberta dessa agonia.


Ateu Poeta e Wasil Sacharuk

OPERAÇÃO CONTRA TRÁFICO DE PESSOAS NA PRAIA DE IRACEMA


Operação contra o tráfico de pessoas, drogas  e  exploração sexual na Praia de Iracema, Fortaleza-CE, apreende 200 gramas cocaína, 6 veículos, cadeiras e mesas em calçada pública, recolhe 4 CHN, faz 26 notificações de trânsito, fecha 6 bares e prende gerente de bar.

A operação foi montada neste sábado, 15/10/2011, com 260 agentes da PF, PM, Polícia Civil, AMC, Etufor, SER II, Corpo de Bombeiros, Juizado de Menores, Escritório de combate ao tráfico de seres humanos da Secretaria do Estado do Ceará, GGI, SSPDS e Prefeitura Municipal de Fortaleza.

ATEU POETA


http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1056666

http://www.opovo.com.br/app/fortaleza/2011/10/16/noticiafortaleza,2316764/operacao-policial-fecha-bares-e-boates-na-praia-de-iracema.shtml

PÉTALAS AO VENTO


Nossas vidas se separam
Como pétalas ao vento

Quem despetala o tempo 
Que junto apaga lembranças
Sonhos e esperanças 
De uma vida melhor? 
Juntemos as pétalas que sobraram. 

ATEU POETA

CARPENDIA


O poema de amor restaura
O coração mais profusamente partido
Ou o faz doer feito fogo em lugar indevido
A letra mal formulada espanta o leitor da poesia
Um bom sentido rasga a cela da prisão mais bravia
Alitera a nostalgia que à letra da alegria dilacera
E carpendia a vida bela

ATEU POETA
Ateu Poeta, O Historiador de Pacoti. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.